Você sabia? O Dia Mundial e Nacional de Prevenção e combate à Osteoporose

Celebrado no dia 20 de outubro, foi idealizado como uma campanha anual dedicada à conscientização global para prevenção, diagnóstico e tratamento da osteoporose 

Essa doença silenciosa e incapacitante afeta milhões de pessoas em todo o mundo, principalmente a mulher na pós-menopausa ( pela falta de estrogênio, que pode ocasionar uma redução maciça e acelerada da massa óssea).

Estima-se que uma a cada 3 mulheres com idade superior a 50 anos apresentarão uma fratura osteoporótica que pode

causar incapacidade física, diminuição da qualidade de vida, dor crônica, depressão, além de dependência e sobrecarga familiar.

As fraturas por osteoporose ocorrem mais frequentemente nas vértebras, no rádio distal e no fêmur proximal. As do quadril são as mais graves e aumentam a taxa de mortalidade em 12 a 20% nos dois anos seguintes à fratura.

A condição tem influência genética, mas também se desenvolve a partir de fatores de risco como tabagismo, sedentarismo, e insuficiência de cálcio e vitamina D, uso de medicamentos tais quais glicocorticoides, anticonvulsivantes, quimioterápicos e doses excessivas de hormônio tireoidiano.

É possível prevenir a doença eliminando ou moderando os  fatores de risco, em especial a má alimentação. 

Pessoas em risco ou que foram diagnosticadas com osteoporose devem evitar tabagismo, consumo excessivo de álcool e sal .

Ressalto a importância da ingestão adequada de cálcio, magnésio e vitamina D e utilização de suplementos e medicamentos prescritos a fim de recuperar a massa óssea perdida e diminuir o risco de fraturas. 

A atividade física também é indispensável para prevenção e tratamento da osteoporose, pois contribui para o aumento de força muscular, estabilidade, equilíbrio, mobilidade, melhora da qualidade de vida, redução da dor e prevenção de quedas.  

Medidas de segurança devem ser instituídas com base na prevenção de quedas como iluminação dos ambientes, retirada e tapetes e outros objetos do chão e instalação de barras de apoio no banheiro. 

Enfatizando a necessidade de instituir estratégias para redução de fraturas e preocupadas com o cenário da osteoporose no mundo, a IOF (International Osteoporosis Foundation) criou uma ferramenta online para ajudar a população a conhecer os fatores de risco que podem predispor ao surgimento da doença – o questionário de Verificação de Risco para Osteoporose. 

A iniciativa lançada com o apoio da Febrasgo (Federação Brasileira das Associações de Ginecologistas e Obstetras), traz um rápido e dinâmico questionário programado para combinar diferentes marcadores biológicos e de hábitos de vida, com a finalidade de alertar sobre os perigos da doença e necessidade de buscar orientação médica. Este instrumento está disponível on-line em português e poderá ser acessado através do link, clique aqui.