Lesões de baixo grau e alto grau no colo uterino

As lesões intraepiteliais cervicais causadas pelo vírus HPV são classificadas em alto e baixo grau – isso reflete o grau de acometimento e a probabilidade de progressão para lesões invasivas.

As lesões de baixo grau tem geralmente comportamento benigno e alta probabilidade de regressão espontânea. Devem ser acompanhadas, a princípio, de maneira conservadora, com repetição de citologia e colposcopia a cada 6 meses. O tratamento está indicado nos casos em que há evolução da lesão para alto grau ou se ocorre persistência da mesma após 24 meses de acompanhamento.

Já as lesões de alto grau apresentam maior taxa de evolução para doença maligna e deve-se sempre realizar o tratamento da mesma. Preferencialmente, opta-se por tratamento excisional (retirada) da lesão.

Após o tratamento, a paciente deve ser seguida a cada 6 meses por 2 anos e, se não apresentar recidivas nesse período, pode então retornar ao segmento habitual.

Agendamento
Agendar consulta